POR QUE A FAMÍLIA NÃO ESTÁ ORIENTANDO OS JOVENS PARA UMA VISÃO HUMANISTA?

A Constituição vigente determina ao Estado e a família o dever de educar para o exercício da cidadania e para a qualificação para o trabalho (art.205). A educação é dever do Estado e da Família. Qualquer pessoa séria que vivencia a rotina escolar concorda que
“Para chegar a uma boa educação, teremos de resgatar o respeito e criar um ambiente saudável para o ensino e o aprendizado.” ("Lamentátel", artigo sobre educação, Antônio Ermírio de Moraes). Mas o que é respeito? Podemos constatar no dicionário que respeito é algo que requer consideração, é “um sentimento que leva alguém a tratar outrem ou alguma coisa com grande atenção” (Houaiss). Por isso, respeito não é um conhecimento que apenas se tem , é conhecimento que se sente. E por ser conhecimento afetivo tem origem numa esfera espeífica da educação: a educação afetiva. Apesar das ímúmeras questões que podemos discutir sobre educação, é indiscutível que educação afetiva é prerrogativa da família. É a família que dá as bases da formação humana. Neste sentido, TV e Internet podem até complementar a educação cívica, tanto quanto a formação profissional. Assim como o Sistema de Educação. Ele deve se responsabilizar pela qualificação para o trabalho e deve complementar a formação para a cidadania. Mas é a família que deve estabelecer as bases da formação humana do indivíduo orientando sua visão acerca do mundo.
No resultado da enquete anterior (maio/2008) vemos que 95% dos participantes não consideram que a família está orientando os jovens para uma visão humanista.
POR QUE A FAMÍLIA NÃO ESTÁ ORIENTANDO OS JOVENS PARA UMA VISÃO HUMANISTA?Vote na enquete ao lado.

5 comentários:

  1. melinha.edu@gmail.com

    Quero deixar registrado a importância desse blog...
    Ele pode ser uma gota no oceano...mas isso não importa...o importante são as colocações aqui registradas, as preocupações com nossos alunos...que serão num futuro muito próximo os cidadãos de amanhã...
    Num mundo de tantas correrias, ainda existem profissionais que se preocupam com os jovens...e por que não dizer com os professores?
    Hoje milhares de jovens acessam a net para qualquer coisa que queiram, mas muitos só querem para diversão.. e esse blog chegou para mostrar que esses jovens também possuem o seu espaço...
    Torço para que aproveitem essa chance que foi dada, principalmente para aquele jovem que leva o estudo a sério!!!

    9 de Junho de 2008 00:17

    ResponderExcluir
  2. gtpc.alp@terra.com.br10/06/2008 08:46

    Sim eu acho que o diálogo educa. O ser humano é em essência colaborativo e curiosamente dá mais do que recebe sempre. Mesmo o mais empedernido de nós inconscientemente dá mais do que recebe. Eu diria que em média damos 80% mas não recebemos nem 5%. A conta não bate não é? Isto é porque podemos ensinar tudo o que sabemos mas quem escuta não quer receber tudo o que sabemos...

    Mais interessante ainda, um mendigo de rua pode nos dar pérolas de conhecimento que rivalizam com as de um mestre, ou seja, quanto menos sabemos, mais damos.
    Gilberto Trevisan

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que não haja interesse por uma educação de boa qualidade,as pessoas querem uma profissão e não se deram conta de que uma educação digna é uma necessidade. Cada vez mais o mercado de trabalho exige uma formação, que não é o mesmo que educação. A sobrevivencia é uma prioridade, que excluí este luxo, a saber, uma boa educação.

    ResponderExcluir
  4. Não acredito que não haja interesse por uma educação de boa qualidade,as pessoas querem uma profissão e não se deram conta de que uma educação digna é uma necessidade. Cada vez mais o mercado de trabalho exige uma formação, que não é o mesmo que educação. A sobrevivencia é uma prioridade, que excluí este luxo, a saber, uma boa educação.

    ResponderExcluir
  5. gtpc.alp@terra.com.br16/06/2008 09:07

    Infelizmente a família moderna não sabe o que é humanismo simplesmente porque não aprenderam com seus pais, portanto não podem ensinar uma coisa que não sabem o que é.
    Suspeito que isto se deva à lacuna deixada pela ditatura militar, onde tantas vozes conscientes foram silenciadas.

    Gilberto Trevisan

    ResponderExcluir